O marketing digital está a crescer e a evoluir num ritmo alucinado. Todos os dias surgem novas tecnologias que alteram por completo o paradigma da publicidade online.

Deixou de ser suficiente acompanhar as tendências, é agora imperativo antecipar o que está por vir. Estar de olhos postos no futuro é a maior vantagem para qualquer agência de marketing digital e demais players do mercado digital.

Além da utilização de softwares e das novas ferramentas disponíveis, a forma de comunicar também vem se reinventado. Cada vez é mais importante compreender o perfil do público-alvo, a forma como utilizam os meios e fazer a gestão das suas expectativas – a criatividade é posta à prova a cada campanha realizada.

Para que esteja um passo à frente da sua concorrência, reunimos neste artigo as 7 principais tendências de marketing digital para 2020.

#1- Inteligência Artificial

De acordo com a Social Media Today, prevê-se que o uso da Inteligência Artificial cresça 53% nos próximos dois anos. As ferramentas desenvolvidas, a partir desta tecnologia têm como principal objetivo melhorar a experiência do utilizador na interação com as marcas, respondendo às suas necessidades de forma rápida e eficaz, sem os gastos que implicam a contratação de recursos humanos.

2020 será o ano em que as marcas começarão a ponderar seriamente o uso da estratégia de chatbots nas redes sociais e outras ferramentas de marketing de automação para dar suporte, interagir com o consumidor e gerar leads .

A utilização da inteligência artificial pode ir desde as assistentes virtuais até ao atendimento ao consumidor, mostrando sua versatilidade e, consequentemente, aumentando a eficiência.
Através da tecnologia, robôs imitam o comportamento humano e realizam alguns processos manuais e repetitivos. Para as empresas, esta solução é muito interessante na medida em que permite reduzir o erro humano e aumentar a satisfação do cliente.

Os chatbots nos websites e redes sociais, por exemplo, respondem à exigência do imediatismo numa tal medida que torna impossível para os recursos humanos superar ou igualar.


À semelhança de 2018 e 2019, em 2020 as tecnologias com inteligência artificial levarão o marketing centrado no cliente a um novo nível. Espera-se uma melhor análise de tendências, melhor perfil do target e estratégias de personalização mais sofisticadas, aumentando a assertividade das campanhas publicitárias e abrindo caminho para experiências mais personalizadas.

#2- Influenciadores Digitais (Digital Influencers)

No dia de hoje, os influenciadores digitais já deram provas da sua importância e eficácia na promoção de produtos/serviços. Assim, um universo que antes era pouco explorado rapidamente se tornou extremamente competitivo. Para evitar a pressão de competir com marcas rivais, as marcas procurarão desenvolver mais relacionamentos de longo prazo com os principais influenciadores sociais em 2020.

Os consumidores, especialmente os mais jovens, preferem conteúdo menos encendado
e mais naturais. Por essa razão, o conteúdo percepcionado como orgânico, promovido por influenciadores, mostra-se extremamente eficaz.

É mais que certo o aumento da importância dos social influencers nos próximos anos e as marcas devem parar para se debruçar seriamente sobre isto.
De acordo com a Squid, os influenciadores produzem 66% do conteúdo disponível na internet: artigos, reviews e tutoriais que demonstram os produtos e fazem com que o público veja uma opinião sincera, sem artificialismos que levantam dúvidas e passam desconfiança.
As campanhas, por sua vez, geram mais interação, como mostra um estudo da AdWeek que afirma que os chamados influenciadores, podem trazer um impacto 6 vezes maior nas redes sociais.

#3- Realidade Virtual (VR) e Realidade aumentada (AR)

Em 2020 é muito provável que as marcas invistam em realidade virtual e realidade aumentada de forma a melhorar a experiência do consumidor. Nesta área, existe um sem fim de possibilidades capazes de diferenciar as marcas do mercado e transportá-las para o top of mind.

 O IKEA VR EXPERIENCE é o aplicativo que permite visualizar as soluções antes de as comprar, é um bom exemplo desta nova aposta. Os utilizadores podem experimentar a aparência de uma determinada mobília, por exemplo, com apenas um clique, movendo-o pelo espaço.

#4- Conteúdo em formato Vídeo

Os vídeos irão continuar a ser o conteúdo por excelência mas a exigência dos utilizadores, no que se refere à sua qualidade e profissionalismo, irá aumentar significativamente em 2020.

Nada nas rede sociais funciona tão bem como um bom conteúdo de vídeo:

Em 2018, os utilizadores irão exigir às marcas vídeos mais profissionais, com um conteúdo melhor estruturado, vídeos 360 º e mais transmissões ao vivo, que possibilitem a interação imediata. Com base neste novo paradigma, as marcas terão de trabalhar mais para corresponder às expectativas dos seus consumidores.

O vídeo continuará a ser conteúdo rei e os utilizadores continuarão a dar preferência a este tipo de conteúdos mais interativos e dinâmicos. De acordo com a HubSpot, simplesmente adicionar um vídeo a um email aumenta a taxa de cliques em impressionantes 200 a 300%, e colocar um em uma landing page aumenta a taxa de conversão em 80%.

#5- Pesquisa por Voz

Espera-se que, num futuro próximo, metade das pesquisas sejam baseadas em voz e que, a par disto, exista um crescimento e um desenvolvimento exponencial da tecnologia de reconhecimento de voz. Isto traz novos desafios para os criadores de conteúdo que devem adaptar os discursos a um tom mais conversacional que se alinhe à pesquisa de voz. Para além disto, e uma vez mais, é imperativo que os websites estejam 100% adaptados a mobile.

De acordo com Behshad Behzadi do Google, a pesquisa por voz está a crescer mais rápido do que a procura através da escrita.  As pessoas estão a começar a interagir com dispositivos de voz como parte da rotina e vida diária. Os consumidores estão gradualmente a acostumar-se a interfaces que não requerem nenhuma superfície visual ou entradas físicas. Esta tendência terá um enorme impacto sobre como as marcas comunicam com os seus utilizadores.

Estas mudanças poderão trazer novidade relativas ao SEO em Portugal e também na gestão de google ads.

#6- Personalização da Oferta

Sabendo que os consumidores são bombardeados, a toda a hora, com publicidade, a estratégia deverá passar por garantir o destaque através de uma oferta personalizada. Isto é, o consumidor deverá sentir que o produto ou serviço apresentado é exatamente aqueles mais adequado para si e o que vai certamente ao encontro das suas necessidades atuais.

#7- StoryTelling

Com o aumento da popularidade, as “histórias” das redes sociais não poderão ser ignoradas pelas marcas em 2018. O formato “histórias”, lançado inicialmente pelo Snapchat, tornou-se um elemento básico no mundo das redes sociais.

Instagram criou o Instagram Stories e agora o YouTube lançou um formato de histórias chamado “Reels“. Cada um oferece características únicas de apresentação mas todos seguem o mesmo conceito. As histórias mostram os melhores momentos do dia-a-dia e a maioria desaparece após um período de tempo pré-definido. Esta natureza temporária cria a necessidade aos utilizadores de ver estes conteúdos antes que desaparecerem. No fundo, estas histórias não são mais do que uma forma divertida de apresentar conteúdo em vídeo. 2018 certamente será um grande ano para as histórias e um desafio de afirmação para o WhatsApp e Facebook. É hora de pensar em histórias como parte fundamental da estratégia de marketing social.

Resumindo

Saiba como as principais tendências de marketing digital podem ajudá-lo e comece hoje a projetar o seu negócio na internet, a angariar mais clientes e vendas com uma estratégia eficaz, adaptada ao contexto e aos seus objetivos. Entre já em contacto connosco!